Notícias

Colaboradores 01 de Outubro de 2018

Gerentes e colaboradores do HUST cumprem agenda voltada para a inovação tecnológica

Na última semana, o diretor geral do Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST), Alciomar Antônio Marin oportunizou aos gerentes e colaboradores de alguns setores estratégicos do hospital uma agenda voltada para a inovação tecnológica. O diretor e seus gerentes tiveram oportunidade de visitar na quarta feira (26) a Incubadora Tecnológica de Luzerna (ITL) e participar de uma palestra na cidade de Chapecó.

A Incubadora Tecnológica de Luzerna, visa contribuir com o desenvolvimento econômico do Município de Luzerna e região e, é única incubadora pública do Estado de Santa Catarina. Fundada em resposta aos anseios de crescimento econômico e tecnológico de Luzerna e região, a ITL conta com mais de 330 m² de área destinada à implantação de empresas com produtos, processos e serviços inovadores e de alto valor agregado.

Atualmente conta com dez empreendimentos já instalados, nos eixos de saúde, agroindústria, TIC, eletrônica, automação e energias renováveis. Na ITL o grupo de representantes do HUST pode conhecer vários projetos que estão sendo desenvolvidos para a área hospitalar, entre eles equipamentos e acessórios.

— O trabalho realizado na ITL é muito importante para o desenvolvimento de tecnologia regional, sobretudo, no que se refere a área hospitalar, pois somos muito dependentes de tecnologias estrangeiras — afirmou Marin.

Já na sexta feira, (28) a direção e alguns colaboradores de setores estratégicos do hospital foram a Chapecó assistir a palestra do doutor Miguel Nicolelis que abordou o tema "Avanços da tecnologia e suas implicações no futuro". O evento fez parte da 6ª Conferência Regional De Inovação e Empreendedorismo Da Unoesc Chapecó, da qual o HUST foi apoiador.

Doutor Miguel Nicolelis é Professor Titular de Neurobiologia e Codiretor do Centro de Neuroengenharia da Duke University – EUA e Coordenador do Instituto Internacional de Neurociências de Natal-Edmond e Lily Safra (IINN-ELS) – Brasil. Chefia um grupo de 30 pesquisadores do Centro de Neuroengenharia da Duke University, que emprega as ferramentas computacionais da robótica e da neuroengenharia para desenvolver neuropróteses capazes de restaurar a mobilidade dos membros superiores de pacientes paralisados por trauma ou degeneração do sistema nervoso central.

O cientista lidera o Projeto Andar de Novo, que propõe restituir mobilidade corpórea autônoma a paraplégicos por meio de neuropróteses, também conhecidas como ‘exoesqueletos’. A primeira demonstração pública dessa tecnologia ocorreu na cerimônia de abertura da Copa do Mundo de Futebol, em junho de 2014, no Brasil. Nos seus laboratórios também estuda os mecanismos neurofisiológicos e possíveis novas terapias para a doença de Parkinson.

*Com informações site ITL Luzerna e Unoesc

X
Configuração de Cookies:
Cookies Essenciais (Obrigatório)

Esses cookies permitem funcionalidades essenciais, tais como segurança e suas permissões.

Cookies Analíticos

Esses cookies nos ajudam a entender como os visitantes interagem com nosso site.